quarta-feira, 18 de junho de 2008

Apple X Microsoft

É impossível falar do Steve Jobs, como no post anterior, e não lembrar de Bill Gates. Afinal, são rivais em várias áreas no mundo da tecnologia. E o que dizer da forma como realizam suas apresentações? Posto aqui duas imagens do estilo Apple e Microsoft e como a forma como as duas empresas pensam o Design acaba por se refletir até nas palestras. Quem vocês acham que consegue um visual mais atraente e uma mensagem mais focada?

It's impossible to mention Steve Jobs and forget about Bill Gates. After all, their rivalry goes on and on in several areas of technology. What to say about their presentations? Find here two images that tell a lot about Apple and Microsoft styles and the way they deal with Design that certainly influence even their presentation. Who you think have the most appealing and focused look?




Zemanta Pixie

segunda-feira, 16 de junho de 2008

O estilo Steve Jobs / Steve Jobs style

Deutsch: Steve Jobs auf der Macworld in San FranciscoImage via WikipediaExistem vários grandes oradores em todo o mundo, com algumas variações de estilo, aqui e ali. Um daqueles de quem muito se fala é Steve Jobs, o CEO da Apple.

Sua camiseta preta, seu jeans usado e seu estilo empolgante e emocional de apresentar os produtos da empresa são famosos e despertam opiniões pró e contra. Para muitos, ele é um semi-deus capaz de levar os seguidores da Apple a algo próximo de um transe religioso. Para outros apenas um orador habilidoso que conquistou uma legião de fãs por causa de seus produtos.

Se você nunca assistiu, ou não lembra, das apresentações de Steve Jobs, você pode assistir aqui o lançamento do iPhone e aqui o do iPhone 3G. Assista e preste atenção em todas as técnicas que ele utiliza.

Agora que você assistiu ou refrescou sua memória, vamos analisar mais detalhadamente porque Steve Jobs é aclamado como um grande comunicador. A conclusão é de que não há mágica nenhuma. Ele simplesmente usa todas as ferramentas que um bom comunicador tem à sua disposição. E as usa muito bem! Ele é extremamente persuasivo e empolgante porque:

Ensaia muito – Jobs fica muito à vontade sobre o palco. Pode-se perceber por toda sua comunicação não verbal que ele sabe o que quer falar, do começo ao fim, antes mesmo de começar. Ele não fica preso atrás de um pódio. Sabe exatamente quando se empolgar e quando ser contido. Isso não é difícil, desde que você tenha toda a história que você quer contar, de cor, na sua cabeça. E Steve Jobs tem! Isso só acontece se você ensaia, ensaia e ensaia, repassando a história várias vezes, até chegar à perfeição.

É ele mesmo – Ele não tenta imitar outras pessoas ou ser algo que ele não é. Não tem medo de se mostra excitado e emotivo a respeito daquilo que está falando. Como exemplo, quando ele agradece aos familiares dos funcionários da Apple, ao final de uma apresentação, é possível perceber que ele se engasga ao falar do comprometimento e dedicação deles. A platéia pode perceber a emoção por trás de suas palavras, e isso acrescenta impacto a tudo que Jobs diz.

Utiliza recursos visuais eficazmente – Jobs não congestiona suas apresentações com montes de palavras. Na verdade, os slides de suas apresentações são tão “clean” que na maioria das vezes têm apenas uma palavra ou duas. Sem ter muito o que ler, a platéia presta mais atenção nele, o que dá às palavras que ele diz muito mais importância. Ele também usa demonstrações de forma incrivelmente eficaz – como quando ele aplica um trote em uma loja Starbucks apenas para mostrar a facilidade de uso do iPhone – todas as demonstrações são muito simples contrapondo-se sempre ao complicado da concorrência. Por que simplicidade? Porque idéias simples são mais fáceis de comunicar e mais fáceis de serem absorvidas pela platéia.

Detalha o que lhe dá vantagem – No lançamento do iPhone, em 2007, Jobs utilizou 8 minutos da sua apresentação para demonstrar como os smartphones eram complicados e difíceis de usar. Ele não fala sobre a sua solução para este problema até que tenha dito à platéia, pelo menos por três vezes, qual as características que um produto deveria ter para ser bem sucedido neste mercado. E, por incrível que pareça, o produto que ele apresenta tem exatamente aquelas características tão esperadas. Não apenas é uma técnica de Marketing eficaz, como utiliza técnicas teatrais de tensão e drama que não aconteceriam com a mera apresentação do produto.

Repete, repete, repete – Jobs sempre apresenta novas idéias em formato de lista, depois fala sobre cada uma delas individualmente e depois resume a lista ao final. O interessante é que ele utiliza exatamente as mesmas palavras a cada vez. Um ótimo exemplo é o das três funções que o iPhone tem: ele é um iPod, um telefone e permite acesso à Internet de forma revolucionária. Cada aspecto desses tem sua própria abordagem durante a palestra e seu ícone que fica sendo repetido no telão. Jobs até induz a platéia a enumerar com junto com ele os itens várias vezes. O resultado é que, até pessoas da platéia que não estavam prestando tanta atenção acabam por captar a mensagem.

Conta histórias – Uma vez aconteceu de a apresentação travar e o slide que Steve Jobs esperava não aparecer. O que ele fez? Usando como gancho o fato de a apresentação ter travado, ele contou uma história da sua época de faculdade quando ele e Steve Wozniak construiram um aparelho para embaralhar os sinais de televisão dos colegas do campus. A história não tinha nada a ver com a palestra, mas manteve a platéia rindo e prestando atenção nele, enquanto a equipe de apoio consertava o problema com a apresentação.

Não tem medo de “paradas”- Quando Steve Jobs muda de um assunto para o outro ou vai dizer algo importante, ele não se afoba. Frequentemente, ele vai para o canto do palco e toma um gole de água. Ou, simplesmente, ele pára e diz algo como “Isto não é incrível?” e espera. As paradas servem tanto para não cansar a platéia como para que ela absorva o que foi dito. Mas o que é mais importante, elas criam um ar de suspense e expectativa pelo o que está por vir.

Usa comparações para destacar benefícios – Quando Jobs quer que o público realmente lembre de uma característica de um produto qualquer, ele sempre compara-o a alguma coisa. No lançamento do iPhone comparou-o com outros smartphones. Na apresentação do iPod Nano, comparou com outros tocadores MP3. Essas comparações permitem a ele enfatizar as USP (Unique Selling Propositions) de seus produtos e estabelecer o ambiente competitivo em termos favoráveis a ele. Essa é uma característica de suas apresentações que o coloca frequentemente em vantagem sobre outros palestrantes.

Se alguém ainda precisa ser convencido da diferença que o uso das melhores técnicas de apresentação faz, compare com a apresentação do CEO da Cingular, Stan Sigman (clique aqui, depois escolha “Watch the Keynote Address” e vá até 1:34:50 do video). Apesar de conteúdo extremamente profissional, sua apresentação simplemente cai na monotonia com muito texto e pouca vida. A platéia começa até a aplaudir, em certos momentos, apenas para forçá-lo a encurtar o assunto. Caramba! Como não fazer uma apresentação!

Finalmente, o que Steve Jobs faz é usar todas as ferramentas à sua disposição para conquistar a atenção e cativar a sua platéia. Esse é o caminho das pedras de uma apresentação fantástica.

There are many great speakers all around the world, with different styles and different approaches. One of those, and very mentioned as one of the best, is Steve Jobs, Apple’s CEO.

His black T-shirt, weary jeans and his exciting and emotional way of presenting Apple’s products are famous and gather legions of fans and adversaries. Some say that he is a semi-god capable of guiding his admirers to an almost-religious ecstasy. Others say that he is just a good salesman.

If you never watched (or don’t remember) a Steve Jobs’ presentation, you can watch iPhone’s launch here and iPhone’s 3G launch here. Listen carefully and notice every technique Jobs uses.

Now that you’ve seen the movies, let’s think in detail why Steve Jobs is such a great presenter. In the end the conclusion will be that there is no magic! Jobs just uses every communication tool a good speaker should. And he does it, so well! He’s extremely persuasive and enthusiastic because he:

Rehearses a lot - Jobs is extremely comfortable on stage. You can see in his body language that he knows his content way before he even starts. He isn't trapped behind a podium. He knows when to get excited and when he needs to pull back. All of these things aren't hard - provided you have the entire story you want to tell in your head. Jobs does - and that only happens if you have done the story over and over again in rehearsal.

Is himself - He doesn't try to imitate other people or be something he isn't. He's not afraid to get excited and emotional over what he is talking about. As an example, when he thanks the families of Apple employees at the end a presentation, you can hear him getting choked up about the commitment and dedication they had. The audience can feel the emotion behind his words, and that adds impact to anything Jobs says.

Uses visuals effectively - Jobs doesn't clutter up his presentation visuals with a lot of words. In fact, the slides design is so clean that most of the time they have two or three words. Without a lot of reading to do, the audience listens to Jobs more, giving the words he says more impact. Jobs also uses demos effectively – as that prank with a Starbucks coffee shop; all of them use very simple examples rather than complicated ones. Why simplicity? Because simple ideas are easier to convey and easier for the audience to absorb.

Focuses on the problem he's solving in detail - Jobs uses first 7 or 8 minutes of the iPhone introduction for that. All of that time he spends setting up why smartphones are dumb and clunky. He doesn't even talk about his solution to the problem until he's told the audience no fewer than three times what criteria a successful product in this market must have. And amazingly, the product he introduces has exactly those criteria. It's not only an effective marketing technique, but it creates drama and tension where there would be none otherwise.

Says everything three times - Jobs always introduces new ideas first as a list, then he talks about each member of the list individually, and then he summarizes the list later. And, he always uses exactly the same words each time. A great example is the three functions that the iPhone has: an iPod, a phone, and a revolutionary Internet communicator. Every aspect had its own section of the keynote, and its own icon that kept being repeated. He even got the audience to chant the three items sequentially with him over and over. The result: even listeners who aren't paying attention get the message.

Tells stories - During a presentation, Jobs' slide advancing clicker failed. So what did he do? He told a story about how he and Steve Wozniak build a TV jammer and used it in college TV rooms to stealthily mess up TV signals. The story had nothing to do with the presentation, but it kept the audience laughing and amused while the backstage crew fixed the problem.

Isn't afraid of the dramatic pause - When Jobs switches topics or is about to say something important, he doesn't rush into it. Often, he will go to the side of the stage and grab a drink of water. Or, he'll just stand to the side of the stage and say something like, "Isn't that amazing?" and just wait. The pauses both keep the audience from getting tired out and allows them to absorb what he has said. And more importantly, they create drama and anticipation for what is to come.

Uses comparisons to demonstrate features - When Jobs has a feature he really wants people to remember, he always compares it to something else. In the iPhone introduction, he compared the iPhone with other smartphones. When he introduced the iPod nano, he compared it with other flash players. Comparisons allow him to emphasize the unique selling propositions of his products and paint the competitive landscape on his terms. This one feature of Jobs' presentations puts his presentations head and shoulders above others.

If anyone still needs to be convinced of how much of a difference presentation technique makes, just compare to Cingular CEO Stan Sigman's presentation (click here, then choose “Watch the Keynote Address” and go to 1:34:50). Despite his professionally written content, his presentation just falls flat on too many words and not enough life. The audience starts clapping at once point just to try to convince him to cut it short. Ouch! How not to present!

Finally, what Steve Jobs does is to use every single tool at his disposition to win audience’s attention and to captivate. That’s the path to a fantastic presentation.
Zemanta Pixie

terça-feira, 10 de junho de 2008

Apresentação do Futuro? / Future of Presentation?

Estamos chegando rapidamente à era "Jornada nas Estrelas".

A "Cisco On-Stage TelePresence Experience" foi uma cooperação entre a Cisco e a Musion Systems (empresa que desenvolve projeções holográficas), que aconteceu na abertura de um encontro da empresa na India. A Musion integrou seu display de tecnologia holográfica em 3D com o sistema de telepresença da Cisco, criando a primeira apresentação virtual do mundo.

Assistam esse video em que o CEO da Cisco, John Chambers está, ao vivo, falando de Bangalore, India com dois executivos da empresa, Martin De Beer e Chuck Stucki que estão em... San José, California! Só tem um pequeno detalhe: Os três aparecem no palco ao mesmo tempo e interagindo.

Qual o impacto que isso terá no futuro das palestras e apresentações?

Yeah, we're living already in the "Startrek" era.

The ‘Cisco On-Stage TelePresence Experience’ was a collaboration between Cisco and Musion Systems (that develops holographic projection systems), which took place during the opening of Cisco’s Globalization Centre East in Bangalore, India. Musion integrated their 3D holographic display technology with Cisco’s TelePresence’s system to create the world’s first real time virtual presentation.

Watch this video in which Cisco CEO John Chambers was live on Bangalore, India when he "beamed up" two Cisco executives, Martin De Beer and Chuck Stucki live from... San Jose, California. They are on stage at the same time and interacting. It's realy cool!


video

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Apresentações Eficazes/Effective Presentations

Oi, pessoal, conforme prometi antes, posto o slideshow completo sobre como desenvolver apresentações eficazes. Os 3 pontos chaves de uma apresentação (Conteúdo, Design e Entrega) estão detalhados e espero que ajude a todos.

Hi, this is a slideshow developing the KISS - Keep It Stupidly Simple concept. Well, it's in Portuguese, I know. If you want to see the English version, click here.